Home      Tag:   natal

22/12

Por: Helio de La Pena

Na: Quinta-feira

Sapatinhos na janela

Pouca gente depois dos oito anos de idade acredita em Papai Noel. Mas todo mundo acredita em presente de Papai Noel. Pode ser uma bobagem, uma lembrança, mas é sempre bom ter um pacotinho para desembrulhar na noite de Natal.


Sei que sugestões são sempre bem vindas, portanto, para facilitar a sua vida, vou listar alguns itens que gostaria de ver na minha árvore de Natal. Espero que alguém da minha família leia este post!


EM ALGUM LUGAR DO PARAÍSO – Luís Fernando Veríssimo


Veríssimo lança mais um livro de crônicas e contos em que mostra de forma divertida nosso cotidiano. Sua visão atenta e peculiar resulta numa leitura leve e saborosa. Já perdi as contas de quantos verões comecei embalado pelas histórias desse humorista gaúcho que fala de amigos, família, relacionamentos, nos dando a impressão de que passa a vida num bar, ouvindo os “causos” que depois põe no papel. Sei que não é nada disso. Ele inventa tudo aquilo dentro de casa. No fim do ano, reúne e manda para livraria essa espécie de saudação de “Boas férias!” para os leitores.


PASSAGEIRO DO FIM DO DIA – Rubens Figueiredo


Uma viagem de ônibus pode ser muito mais que um deslocamento de um bairro a outro. Rubens Figueiredo nos coloca dentro de um coletivo que sai do centro da cidade com destino a um distante bairro da periferia. Com uma lupa esmiúça detalhes do trajeto, do próprio ônibus e da vida dos passageiros. O realismo da descrição torna palpável a rotina daquelas pessoas que você jura existir e viver exatamente como o autor imaginou. O livro recebeu o Prêmio São Paulo de Literatura, como melhor livro do ano. Merecido. Mas esse eu já li, viu família?


LIONESS – HIDDEN TREASURES – Amy Winehouse


Essa inglesa junkie e descabelada vai fazer falta. É tudo que você consegue pensar ao ouvir este CD. A gravadora, na ânsia de satisfazer os milhões de fãs que ficaram órfãos de Amy, raspou o fundo do tacho de seus arquivos fonográficos e produziu um disco póstumo à altura do talento dessa moça. Amy morreu no meio deste ano de uma forma ultrapassada – overdose, típica dos anos 70. Mas deixou, entre outras, uma versão de “Garota de Ipanema” que os cariocas não vão se cansar de ouvir.


BATUQUES E ROMANCES – Arlindo Cruz


Não existe estação do ano mais propícia ao samba. E, se a ideia é ouvir samba, por que não ir direto ao que há de melhor? O CD do Arlindo é capaz de converter até aqueles que torcem o nariz pra esse estilo musical. Passeando por ritmos que vêm direto da África, bebendo na fonte da bossa nova, o sambista apresenta paixões e desilusões com lirismo e humor. Quem não gosta é porque ainda não ouviu Arlindo Cruz.


0


 

20/12

Por: Editor Brastemp

Na: Terça-feira

Queijos para uma ceia de Natal fora do óbvio!

O Natal está chegando! E aí, já tem em mente o que vai servir na ceia? Essa refeição é tão carregada de simbolismo e tradição que alguns pratos simplesmente não podem faltar. Mas não dá vontade de mudar um pouco e renovar essa tradição, adicionando pratos diferentes na mesa natalina? Uma boa saída é usar e abusar de toda a variedade de sabores, texturas e sensações dos queijos.


O Raphael Despirite já mostrou para a gente como o queijo é um alimento carregado de história. É o primeiro alimento elaborado pelo homem, aproveitando o processo natural de fermentação do leite, afirma o Maître Fromager (Mestre Queijeiro) Jair Jorge Leandro.


Praticamente todos os povos europeus têm algum tipo de queijo na ceia, que varia conforme o país e a região. Normandia, por exemplo, o camembert é par certeiro da famosa cidra local nos brindes. Os portugueses costumam ter um queijo Flamengo, que é um queijo de origem holandesa, muito consumido em Portugal. “Essa tradição chegou até nós, principalmente no Nordeste, onde o queijo-do-reino não pode faltar na mesa de Natal”, conta.


Jair diz que o queijo é um alimento leve, que pode aparecer de várias formas na ceia, inclusive em receitas apropriadas ao calor. “Diversos pratos à base de queijo caem muito bem no verão. Uma opção leve e deliciosa é a torta de mascarpone com gorgonzola, em camadas. Outro exemplar que já está caindo no gosto dos brasileiros é o queijo brie, que harmoniza muito bem com geleias e frutas secas.”


Os queijos também têm papel de destaque na sobremesa. “O italiano tiramisu, elaborado com mascarpone e café, é um exemplo. O cheese cake, que pode ter o cream cheese ou o cottage em sua receita, também é sucesso garantido. Até as nossas diversas receitas de romeu e julieta caem bem.”


E, claro, nada como um bom vinho para harmonizar com os queijos. Jair lista vinhos mais leves e refrescantes para combinar com o clima de Natal no verão, e de quebra recomenda alguns tipos de cerveja que casam bem com os queijos. “Os principais vinhos consumidos no Brasil vão muito bem. Defendo que os vinhos brancos refrescados fazem uma boa figura e os fortificados, como o Porto, também. Acho interessante a utilização de vinhos verdes, pois são leves e refrescantes, além é claro dos espumantes.”



Experimente enriquecer sua ceia de Natal com a riqueza dos queijos! Para ajudar, deixamos uma entrada deliciosa e super fácil do mestre Jair: Tâmaras com mascarpone e gorgonzola:


Ingredientes:


1/4 xícara de Queijo Mascarpone

2 colheres (sopa) Queijo Gorgonzola

8 tâmaras cortadas ao meio

1/4 xícara de nozes picadas


Modo de preparo:


Misture o Mascarpone, o Gorgonzola e as nozes picadas e recheie as tâmaras. Coloque meia colher de sopa da mistura dos queijos em cada metade da tâmara e para finalizar, coloque pedaços de nozes.


0


 

20/12

Por: João Armentano

Na: Terça-feira

Então é Natal…

Fonte – Lar Doce Lar


O Natal está chegando, e para entrar no clima dessa festa que geralmente é uma confraternização entre família e amigos, o negócio é já pensar na decoração. O meu conselho é decorar vários ambientes e não somente a mesa de jantar, nem que para isso seja preciso retirar alguns móveis da casa, para que as pessoas tenham mais espaço.


Fonte – Lar Doce Lar


Uma decoração simples pode ser a melhor escolha e não faltam boas opções para você resgatar a velha tradição: árvores, coroas, galhos de pinheiro, ramos secos, iluminação, neve artificial, estrelas, bolas de natal, fitas de seda, velas, pinhas, centro de mesa, marcadores de lugar, embrulho de presentes, bonecos e até postais de Natal. Cada enfeite natalino possui um significado especial.


Reza a lenda que a figura do bom velhinho, inspirada no bispo São Nicolau, distribui presentes para as crianças do mundo todo. As árvores representam a fertilidade e a vida, e enfeitá-la com fitas, bolas e laços indica fartura e o desejo da colheita de bons frutos. Os sinos indicam a chegada de Jesus Cristo e a guirlanda, quando pendurada nas portas, anuncia a chegada da temporada de festas e recebe os visitantes com votos de boa saúde. Já a deliciosa troca de presentes relembra o ato dos Três Reis Magos que seguiram a estrela–guia para dar boas vindas oferecendo mirra, incenso e ouro. A ceia representa a confraternização, o respeito e o amor ao próximo.


Não é segredo para ninguém que o sucesso de qualquer festa está na organização. A decoração da mesa, aliás, é o convite para que todos se sintam à vontade, se divirtam e sintam o verdadeiro espírito de Natal: a demonstração do seu carinho e da sua gratidão as pessoas que lhe querem bem. Para você, sua família e amigos, então, um FELIZ NATAL!


Fonte – Blog Essas e Outras


Fonte – casa.com.br


Fonte – M de Mulher


Fonte – Casa.com.br


Fonte – Lar Doce Lar


Fonte – M de Mulher


0


 

19/12

Por: Pedro Tourinho

Na: Segunda-feira

Inspirações de Natal

Então é Natal.


Hoje começa talvez uma das semanas mais previsíveis do ano, afinal, tudo muda, menos o Natal.


Lá em casa o respeito às tradições é tão grande que, para se ter uma ideia, nos encontros natalinos de minha família, que acabam sendo almoços em volta da piscina no calor de 30 graus de Salvador, minha avó reúne os netos ao redor do presépio e canta “Noite Feliz”.


A trilha sonora também tende a ser a mesma. Mesmas músicas, e mesma voz: Simone. Amigos Secretos, troca de presentes… O peru de Natal. Árvore, Papai Noel. Na falta de lareiras, meias nas janelas. Somos brasileiros e não desistimos nunca. A gente vai mantendo a tradição como pode.


A verdade é que não precisa ser assim. O Natal não precisa ser sempre igual, e não é. Dentro do mesmo conjunto de signos e tradições, cada cultura, cada país, adapta este universo a sua realidade como pode.


E para nos inspirar a ter novas ideias para um Natal diferente, sem sair do tom, gostaria de compartilhar com vocês um vídeo muito legal que encontrei sobre como são as comemorações natalinas num outro país, tão tropical quanto o nosso, a Colômbia.


Lá, um pouco diferente do que acontece aqui, as comemorações acontecem nas ruas. Vale a pena conhecer!


Divirtam-se! Bom Natal a todos!



0


 

24/12

Por: Fernanda Torres

Na: Sexta-feira

Dom


Já falei pra vocês aqui, que sou uma aventureira do Sling, nomezinho que se dá para a arte de se equilibrar na corda bamba. Também faço aulas regulares de canto para, quem sabe um dia, poder ter 1/10 do gogó do maravilhoso Ives Montand.


O fato é que, ao longo da vida, me peguei algumas vezes envolta em pensamentos a respeito do que chamamos de dom. Me questionei, em inúmeros momentos, se talento é algo nato, ou se requer dedicação e muita prática. Existem pessoas realmente surpreendentes no mundo. Como aquelas histórias impressionantes que vemos no noticiário, sobre uma criança que é descoberta com um talento fora do comum para o canto, ou para a dança. Lembro-me de ter ficado emocionada com a história de Daniel Bernardino da Silva, na época com 8 anos, exímio violinista que, com todas as adversidades e limitações da vida, é um músico brilhante. E de tantos outros brasileiros que se superam diariamente.


No caso destes pequenos músicos, existe sim algo que corre nas veias, que muitos chamam de dom, em inglês gift, mas há também um punhado de ralação por trás dessas histórias de contos de fadas. E para Daniel, são cinco horas de treino diário, seis dias por semana. Ele foi presenteado por um dom, este sim cientificamente comprovado, que é o da força de vontade, do esforço, da gana por vitória. Neste Natal, eu quero agradecer, mais do que pedir. Mas se me for permitido pedir um presente, que seja este talento, habilidade e desejo por ir sempre além, essa vontade de superação que faz o homem descobrir, criar e multiplicar. Isso sim é justo, inclusivo e inspira.


2


 

23/12

Por: Henrique Fogaça

Na: Quinta-feira

Mesa farta


Esse ano meu Natal será bem diferente do que estou acostumado, pois estarei trabalhando na Bahia. Espero comer muito acarajé e apresentar um papai Noel bem baiano ao meu filho. Sair do comum nessas datas tão tradicionais dá uma certa sensação de liberdade.


Há coisas típicas de Natal que acho que devem permanecer, como a reunião com pessoas que gostamos, fazer um balanço geral do ano, o divertimento e uma boa refeição.


Quem gosta de comer bem e de cozinhar, sabe que muitas coisas boas demoram para ficarem prontas. Que tal chamar família e amigos para prepararem juntos o jantar? Cada um faz uma parte da receita, tenho certeza que será mais divertido e muito mais saboroso.


Este é um prato completo, com carne de porco, farofa e legumes. Só ele já dá uma bela refeição. Essa receita faço no restaurante e é muito boa, saborosa e vale a pena o esforço!


COPA LOMBO, FAROFA DE MAÇÃ, QUIABO SALTEADO E TOMATE ASSADO – acompanha arroz branco tradicional


Rendimento: de 8 a10 porções


Tempo de preparo: 4h30 (fora o tempo de cozimento do molho)


Ingredientes



Molho


5 quilos de canelas e joelhos de porco (só os ossos e as cartilagens);


alecrim;


sal e pimenta-do-reino a gosto.



Copa lombo


1 copa lombo de 2,5 kg, aproximadamente;


alho a gosto;


sal e pimenta-do-reino a gosto.


Quiabo com tomate assado



Quiabos (calcule sete unidades para cada prato)


tomates italianos (1 por prato)


tomilho;


azeite;


sal e pimenta-do-reino a gosto.


Farofa de maçã



Maçã vermelha em cubos


manteiga;


alho picado;


cebola picada;


casca de pão italiano ralada e tostada no forno;


uvas-passas;


castanhas do Brasil picadas;


salsa picada, tudo a gosto.


Modo de preparo



Molho


1 Coloque os ossos e cartilagens de porco numa assadeira e leve ao forno a 180oC para tostar por cerca de 1 hora.


2 Transfira para uma panela grande e cubra tudo com água. Leve ao fogo médio e deixe ferver até reduzir o líquido pela metade.


3 Complete de novo com água e deixe reduzir novamente até a metade. Repita esse processo por cinco ou seis vezes, no total, para que as juntas do porco soltem o seu colágeno.


4 Coe o molho e reserve.


5 Quando for servir o prato, leve o molho ao fogo com um pouco de alecrim, sal e pimenta-do-reino e deixe ferver até que ele engrosse um pouco.


Copa lombo



1 Faça alguns furos na carne e tempere com alho, sal e pimenta-do-reino.


2 Envolva a carne com sete voltas de papel-celofane próprio para assados e torça as pontas, como se fosse fechar um bombom.


3 Leve ao forno preaquecido a 180oC por 4 horas.


Quiabo com tomate assado



1 Faça um furo na parte superior dos tomates e coloque um raminho de tomilho, sal, pimenta-do-reino e um pouco de azeite dentro deles.


2 Leve ao forno pré aquecido a 180oC por 15 minutos.


3 Refogue os quiabos no azeite por 3 a 4 minutos, até que eles dêem uma murchada. Adicione o tomate assado, tempere com sal e pimenta-do-reino e salteie mais um pouco antes de apagar o fogo.


Farofa de maçã



1 Refogue o alho e a cebola na manteiga.


2 Adicione a maçã e refogue por mais alguns instantes.


3 Tire do fogo e adicione as uvas-passas, as castanhas, a salsa e a casca de pão ralada. Tempere com sal e misture bem.


Montagem




1 Corte a copa lombo em fatias.


2 Ajeite os quiabos e o tomate de um lado do prato, coloque a farofa no centro e fatias de copa lombo sobre ela. Regue com o molho aquecido e sirva.


Dica do chef


A preparação do molho com ossos de porco leva muitas e muitas horas. Faça o molho no dia anterior e aqueça-o com os temperos minutos antes de servir o prato.


0


 
12»