Tratamentos capilares: quais os melhores?

Melhores tratamentos para o cabelo

1) Óleo de rícino

Qualquer tipo de óleo vegetal, desde que puro, é extremamente nutritivo para o cabelo, e pode ajudá-lo a recuperar porções lipídicas necessárias para que ele se mantenha forte.

O óleo de rícino contribui para o fortalecimento e crescimento dos fios – isso porque ele estimula a circulação sanguínea no couro cabeludo, que, quando desestimulada, compromete a absorção de nutrientes de forma satisfatória pelos cabelos –, combate a queda e principalmente a quebra deles. Logo, quem tem cabelos fragilizados, em virtude, por exemplo, da realização de algum procedimento químico capilar, pode recorrer a ele.

2) Óleo vegetal de semente de uva

O óleo de semente de uva proporciona vários benefícios, tantos estéticos quanto para a saúde. Ele é rico em vitaminas C, E e betacaroteno, e por ser bastante denso, é de fácil e rápida absorção cutânea.

Ele também combate o envelhecimento precoce da pele, evitando o surgimento de rugas, uma vez que retarda a deterioração das células cutâneas. Ademais, ele diminui à oleosidade e, consequentemente, contribui para evitar a acne.

Outro proveito interessante dele se refere ao estímulo proporcionado à elasticidade da pele. Ele combate e previne estrias, assim, é útil para quem têm predisposição a tê-las e para gestantes.

Pelo fato do óleo de uva ser muito umectante e nutritivo, ele ajuda a inibir o ressecamento do cabelo, principalmente das pontas.

3) Shampoo bomba com Monovin A e Bepantol

Não há problema em adicionar betanpol ao shampoo, inclusive, há uma versão desse produto específica para os cabelos.

Já o Monovin A é um composto de uso veterinário, utilizado em animais de grande porte, como cavalos. Ele cumpre bem a função de tornar o pelo mais bonito, forte e saudável.

Ele não é de uso oral e nem injetável (modo em que é aplicado nos animais). Muitos usam-no misturado ao shampoo, visando hidratar o cabelo e fazê-lo crescer. Basicamente ele contém vitamina A concentrada e óleo de amendoim.

O problema do Monovin A é em relação a excessiva quantidade de vitamina A que possui. Isso dificulta o estabelecimento de uma dosagem segura a ponto dele não causar prejuízos para o cabelo ou à saúde. O uso inadequado dele pode acarretar intoxicação. O que se aplica no couro cabeludo, acaba sendo liberado na corrente sanguínea e passa a circular no organismo, por isso, não é recomendado, por exemplo, que grávidas utilizem tinturas sobre o cabelo, pois esses tratamentos podem, de fato, afetar o bebê.

Se o intuito for adicionar vitamina A ao shampoo, recomenda-se adquirir ampolas correspondentes, pois elas possuem concentrações vitamínicas dentro de uma faixa relativamente segura ao corpo humano.

4) Relaxamento capilar e selagem simultânea

Todo procedimento químico realizado no cabelo, seja relaxamento, selagem, descoloração, pintura, alisamento, entre outros, a depender da forma como são realizados, podem provocar mais ou menos danos aos fios.

É desaconselhável submeter o cabelo a um excesso de química em um mesmo dia, pois há chance dos fios ficarem ressecados ou não suportem isso.

Além disso, não se recomenda a realização em conjunto dos procedimentos de relaxamento e descoloração, já que eles alteram a estrutura capilar, e em alguns casos, além de quebra, podem provocar queda dos fios.

Os danos proporcionados por esses procedimentos são acumulativos. Assim, a cada nova aplicação, o cabelo se deteriora gradativamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *